SPFW – DIA 02 – RESUMO

 

Vitorino Campos

Coleção inspirada na  “A corrente vital da natureza, a influência da fotografia de Irving Penn e o fim de tudo que nasce belo”.

Os materiais usados foram lã, algodão, zibeline, zibeline bordado em cristal, cetim duchese. As cores foram preto, cereja, off White e cinza.

Passeia entre o clássico e o moderno, o feminino e o masculino, com ótimas (e usáveis) peças, a começar pelo clássico dos clássicos, a camisa branca. Boas calças, bons casacos, e uma série de fendas e recortes em zíper (elemento importante) que rende imagens de tirar o fôlego de tão sexy. Zero vulgar, uma sensualidade misteriosa e que não entrega nada de bandeja, assim como de fato toda a coleção. 

ImageImageImage

(FOTO: FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS)

 

Alexandre Herchcovitch

Coleção inspirada em camisolas antigas, era vitoriana, em materiais como lã, voil de algodão, malha de cashmere e couro.

Muito preto, cinza mescla, off White, camelo, magenta e bege

Partindo das camisolas antigas e do resgate do vitoriano, ele mostrou uma série de 35 looks.  Uma regata de malha fazia sobreposição a camisas, vestidos e cardigans, resultando em uma imagem forte e contemporânea de moda. Mas são os vestidos de voal de algodão bordados com detalhes em picueta (aquela costurinha em zigue zague normalmente usada em underwear) as peças mais graciosas e especiais. 

ImageImageImage

(FOTO: FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS)

 

 

 

Juliana Jabour

O resgate do moletom foi a grande proposta para o inverno 2014 da. Na primeira parte do desfile, o estilo urbano continua no esporte requintado.

As cores usadas são Branco, off-white e cinza e preto, fazem parte da cartela de cores sóbrias com interferência dos metalizados ouro velho e prata.

As silhuetas são soltas e descontraídas, os blusões com ombros em evidência e deslocados junto com as saias godês são as peças chave da coleção. Tecidos são elaborados com tela e bordado aplicado, jacquard com apliques de cetim, neopreme estampado, couro matelassado, tricô com foil e moletom com couro phyton.

ImageImage

(FOTO: FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS)

 

Fernanda Yamamoto

 Coleção inspirada na feminilidade dos anos 1950.

 Mangas amplas, sobreposições e formas de quimono estão presentes na coleção, com cinturas marcadas e saias amplas, em tecidos leves como organza e seda. A silhueta é sempre alongada. Entre as cores, vermelhos, amarelo, verde e preto, que aparecem também em estampas florais exclusivas. 

ImageImageImage

(FOTO: FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS)

 

Acquastudio

 O desfile ultra feminino que a estilista Esther Bauman, preparou para esse segundo dia de SPFW seguiu com inspiração do pós-guerra e as divas dos anos 40.

Na passarela, os vestidos, blusas e saias, valorizaram o corpo da mulher com a cintura marcada, transparências e formas justas. Os acessórios também presentes, casquetes e sapatos, remetem o clássico e sofisticado.

Os tecidos apareceram em duas etapas: pesados e secos, como a lã e o bianchini, representando uma mulher forte e austera, e os tules bordados em linhas, veludos e resinas, representam o lado mais sexy.

Na cartela de cores reduzida, o desfile iniciou com tons suaves de rosa e floral nas estampas, seguindo com tons mais impactantes, como vermelho, cinza e preto.

ImageImage

Image

(FOTO: FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s